Material para o professor

    Sobre o livro

    A delicada narrativa de O mestre e o herói conta a história do amadurecimento de um menino. A princípio, a contragosto, um adolescente mimado e reclamão é enviado pelo pai para uma viagem incomum, acompanhado por um misterioso "mestre", um homem de poucas palavras, sem poderes mágicos, porém dotado de grande sabedoria. Longe do conforto, da televisão e dos seus muitos pares de tênis, o menino vai aos poucos descobrindo o que é a vida em sua forma mais essencial. Vai aprendendo a lutar pelo que deseja, a observar a natureza, a ouvir as pessoas e a descobrir seus pequenos segredos. Descobre no mestre um grande amigo e encontra o amor pela primeira vez. A jornada do menino e do mestre é a trajetória do nascimento de um herói - não de um herói sobre-humano e impiedoso que não conhece a dor, mas de um herói que também é frágil, que observa suas limitações e aprende a superá-las, que compreende as dificuldades da vida e sabe olhar os outros de modo tolerante e compassivo.

    Conheça mais

    Detalhes da obra

    • Moderna Literatura
    • ISBN 9788516084585
    • Código do produto: 12084585
    • Indicação 8º Ano (EF2), 9º Ano (EF2),
    • Assunto amadurecimento, descoberta, independência, natureza, sabedoria,
    • Tema complementar Meio Ambiente,
    • Tipo de obra Ficção
    • Faixa etária A partir de 13 anos
    • Preço sugerido R$ 56,00

    Dados técnicos

    • Formato Impresso
    • Dimensões do produto 14 x 21 cm
    • Número de páginas 128

    Sobre o autor

    Domingos Pellegrini

    Domingos Pellegrini nasceu em Londrina, no Paraná, em 1949, vivendo a infância durante o auge da cafeicultura, quando a cidade era chamada "a capital do café". Formado em Letras, foi repórter e publicitário, "aprendendo a observar e desenvolvendo a linguagem". Seu primeiro livro de contos, O homem vermelho, ganhou o prêmio Jabuti. Participou de muitas antologias e coletâneas de contistas brasileiros, e tem também publicados livros para jovens e crianças. Acumula em sua experiência passagens como ativista de teatro, política e imprensa infantil, que logo teve início, quanto ainda estava no ginásio, tendo se estendido até sua fase de universitário. Foi presidente do Comitê pela Anistia de Direitos Humanos no período de 1978/79. Como jornalista, foi repórter, redator e editor da Folha de Londrina, jornal Panorama, na cidade de Londrina entre 1968 e 1975.