Mais respeito, eu sou criança!

Série Risos e Rimas

Autor: Pedro Bandeira

Formato: Impresso

Ilustração: Odilon Moraes

Faixa etária: A partir de 06 anos

Trabalho interdisciplinar: Português

Indicação: 1º Ano (EF1), 2º Ano (EF1), 3º Ano (EF1), 4º Ano (EF1), 5º Ano (EF1)

Área: Ficção

Assunto: O cotidiano da criança

Temas contemporâneos: Ética

Dimensões do produto: 21,50 X 22,50

Número de páginas: 80

ISBN: 9788516045470

Moderna LiteraturaTruePortuguês BR
Imagem em alta resolução

Imagem em alta resolução

maisrespeitoeusoucrianca_FIXO.jpg

Download
Envie por e-mailImprimir

Leitura indicada para:

  • Buriti Plus
  • Disciplina: Integrado CHG (Buriti Plus)

    Volume/Ano: 1º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 01


  • Projeto Buriti
  • Disciplina: História (Buriti 3a edição)

    Volume/Ano: 2º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 1


    Disciplina: História (Buriti 4º edição)

    Volume/Ano: 2º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 01


  • Projeto Buriti 4ª edição
  • Disciplina: História (Buriti 4º edição)

    Volume/Ano: 2º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 01


  • Projeto Presente 4ª Edição
  • Disciplina: Língua Portuguesa (Presente 4ed)

    Volume/Ano: 5º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 02


  • Projeto Presente 5ª Edição
  • Disciplina: Arte (Presente 5ed)

    Volume/Ano: 4º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 03


    Disciplina: Ciências (Presente 5ed)

    Volume/Ano: 3º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 01


    Disciplina: Língua Portuguesa (Presente 5ed)

    Volume/Ano: 5º Ano

    Unidade/Capítulo: Unidade 01


Sobre o Livro

Mais respeito, eu sou criança é a reunião de poeminhas que eu gostaria de ter escrito quando tinha oito anos, por aí. Isso porque estes versos são uma espécie de desforra de tudo o que eu queria palpitar na infância e que os adultos não me deixavam falar ou não quiseram ouvir. Explico: todo mundo diz que as crianças devem respeitar os adultos. E os adultos? Não têm de respeitar as crianças? Este é um assunto sério mesmo... E, toda vez que um assunto é sério mesmo, o jeito é pensar nele através da poesia. Por meio dela, a gente consegue dizer melhor o que sente, o que sonha e o que nos incomoda. A poesia é uma maneira gostosa de tirar o retrato dos nossos sentimentos. Por isso, com essa estranha câmera fotográfica nas mãos, escrevi este livro para você, lembrando-me do tempo em que eu só ouvia: "Cala a boca, menino!", "Pare quieto, menino!", "Vá pro seu quarto, menino, que isso não é conversa pra criança!". E coisas do tipo... Ah, que desforra gostosa!

Conheça outros títulos da série

Contador de páginas